Atendimento Online

LiveZilla Live Help
Mombaça

sementes_mombacaNome comum: Mombaça

Nome científico: Panicum maximum

Cultivar: Mombaça

Família: Gramínea

Ciclo vegetativo: Perene

Forma de crescimento: Touceira

Altura: Até 2.00m

Resistência a seca: Média

Resistência ao frio: Média

Exigência em fertilidade do solo: Alta

Preparo do solo: Destorroado e nivelado

Época do plantio: Estação chuvosa

Adubação: Fosfatada no plantio, conforme análise do solo

Profundidade do plantio: 0,5 a 1,0 cm

Taxa de semeadura: 180 a 340 vc/ha

Produção de forragem: 20 a 28 ton. m.s./ha/ano

Proteína bruta na m.s.: 12% a 16%

Tempo de formação: 90 a 120 dias

Origem

Gramínea originária da Tanzânia-África, foi lançada no Brasil pela EMBRAPA em 1993.

Características Agronômicas

É o mais produtivo dos Panicuns, possui forragem de excelente qualidade, ótima palatabilidade e digestibilidade, média resistência ao sombreamento, baixa resistência a umidade e alta resistência a cigarrinha. Requer índice pluviométrico acima de 800mm anual, é exigente em fertilidade de solo e tem apresentado maior eficiência na utilização do fósforo do solo, e por isso, apresenta maior produção de matéria seca total e de folhas do que o Tanzânia e o Colonião. A produtividade desta cultivar depende da fertilidade do solo e da adubação. Esta variedade poder ser consorciado com todas as leguminosas.

Indicação e Utilização

Recomendado para bovinos em fase de engorda e produção leiteira em pastoreio direto e em piquetes. Pode ser consumido por equinos. O primeiro pastejo deve ser feito aproximadamente com 90 dias após a germinação das sementes e a retirada dos animais com cerca de 40cm de altura. O Mombaça possui talos mais grossos que o Tanzânia, e deve ser pastejado sempre verde. Se os animais forem colocados em pastagens muito crescidas e maduras, irão refugar estes talos e, acontecerá o envaretamento das plantas e como conseqüência o início da degradação da pastagem. Esta variedade é uma forrageira que deve ser intensamente explorada durante a época de chuva, período em que o crescimento é intenso e a qualidade nutricional é maior. Esta cultivar apresenta o período de florescimento também mais tardio que os demais Panicuns, e por isso, a distribuição de forragem produzida durante o ano é melhor distribuída. A quantidade de dias para a recuperação do Mombaça após o pastejo deve ser de no máximo 30 dias.