Atendimento Online

LiveZilla Live Help
Massai

sementes_massaiNome comum: Massai

Nome científico: Panicum Maximum

Cultivar: Massai

Família: Gramínea

Ciclo vegetativo: Perene

Forma de crescimento: Touceira

Altura: Até 0,60cm

Resistência a seca: Boa

Resistência ao frio: Média

Exigência em fertilidade do solo: Média/Alta

Preparo do solo: Destorroado e nivelado

Época do plantio: Estação chuvosa

Adubação: Fosfatada no plantio, conforme análise do solo

Profundidade do plantio: 0,5 a 1,0 cm

Taxa de semeadura: 180 a 340 vc/ha

Produção de forragem: 16 a 20 ton. m.s./ha/ano

Proteína bruta na m.s.: 9% a 12%

Tempo de formação: 90 a 120 dias

Origem

Gramínea originaria da Tanzânia-Africa, o Massai foi coletado, pela empresa de pesquisa francesa ORSTOM, em 1969, e trazida para o Brasil, por meio de um programa de colaboração dessa empresa a EMBRAPA em 1982. O massai BRA 007102 é um híbrido espontâneo entre o Panicum Maximum e o Panicum Infestum.

Características Agronômicas

É uma cultivar que forma touceiras, com altura média de 60cm. Em testes feito pela EMBRAPA de comparação com outros Panicuns, o MASSAI mostrou-se vantajoso por apresentar melhor cobertura de solo, sendo em média, 87%,83% e 76% para com as pastagens de Massai, Tanzânia e Mombaça, respectivamente. Melhor persistência em solos com baixos níveis de fósforo, maior tolerância em áreas com grande concentração de alumínio e por apresentar mais resistência à cigarrinha-das-pastagens. Seu sistema radicular é privilegiado, com raízes profundas que captam água e nutrientes com facilidade, e se adapta às condições adversas do solo, como compactação, alta acidez, déficit hídrico e baixa fertilidade, mas, requer solos de média e alta fertilidade na implantação. O capim massai apresenta também, excelente produção de forragem, boa palatabilidade e digestibilidade, requer índice pluviométrico acima de 800mm anual, pouca resistência ao sombreamento, média tolerância ao frio e boa resistência ao fogo, grande rapidez de estabelecimento e rebrota. Por ser uma forrageira precoce, floresce e produz sementes várias vezes ao ano, com ênfase para o mês de maio, quando atinge seu pico de produção. Pode ser consorciado com Estilosantes, Calopogônio, Arachis Pintoi e Guandu.

Indicação e Manejo

É uma gramínea de múltiplo uso, indicada para bovinos, equinos, caprinos e ovinos em pastoreio direto para cria, recria e engorda. O primeiro pastejo deve ser feito em torno de 90 dias após a germinação das sementes e a retirada dos animais 30cm de altura. Sua avaliação feita pela EMBRAPA evidenciou que, sob pastejo rotacionado, o Massai suportou 3,2 a 1,1 UA/ha durante o período das águas e o das secas, respectivamente, com os animais ganhando 400 g/dia durante o período das águas, mantendo esse nível de ganho durante o período seco, gerando uma produtividade média de 620 kg de peso vivo por hectare ao ano. Para manter melhor valor nutritivo ao longo do ano recomenda-se, o pastejo rotacionado, com um período de descanso entre 28 e 35 dias. Essa cultivar tem um grande potencial para diversificar o sistema de produção de bovinos de corte.