Atendimento Online

LiveZilla Live Help
Estilosantes Campo Grande

sementes_estilosantes_campo_grandeNome comum: Estilosantes campo grande

Nome científico: Stylosanthes capitata e Stylosanthes macrocephala

Cultivar: BRS-Campo Grande

Família: Leguminosa

Ciclo vegetativo: Perene

Forma de crescimento: Ereto/rasteiro

Altura: Até 1.0m

Resistência a seca: Alta

Resistência ao frio: Média/Alta

Indicação: consorciação, adubação verde, banco de proteína

Fixação de nitrogênio: 60 a 180 kg/ha/ano

Exigência em fertilidade do solo: Baixa

Preparo do solo: Destorroado e nivelado

Época do plantio: Estação chuvosa

Adubação: Fosfatada no plantio, conforme análise do solo

Profundidade do plantio: 1,0 a 2,0 cm

Produção de forragem: 8 a 12 ton. m.s./ha/ano

Proteína bruta na m.s.: 12 a 18%

Tempo de formação: 160 a 180 dias

Origem

Desenvolvido pela EMBRAPA GADO DE CORTE, no município de Campo Grande-MS a partir de 1990 e lançado comercialmente em 2000.

Características Agronômicas

O Estilosante Campo Grande é uma leguminosa, proveniente da mistura física de sementes progênies melhoradas de duas espécies, o Stylosanthes capita 80% e o Stylosanther macrocephala 20%. Leguminosa rica em proteína e faz uma importante função de transformar o nitrogênio encontrado na atmosfera e fixá-lo biologicamente no solo, em cultura solteira fixa até 180kg N/ha/ano e em consorciação fixa de 60 a 100 kg N/ha/ano, reduzindo os custos com adubação nitrogenada e o impacto ambiental. Possui grande adaptação em solos arenosos e de baixa fertilidade dos cerrados. Apresenta boa palatabilidade e ótima digestibilidade, boa capacidade de consorciar com todas as gramíneas, baixa resistência ao sombreamento, alta tolerância a períodos de estiagem. Requer índice pluviométrico acima de 800mm anual. O estilosante possui alta produtividade de sementes e ressemeadura natural, melhora a qualidade da matéria orgânica incorporada ao solo. No plantio, recomenda-se de 2 a 3 kg/ha de sementes puras para formação de pastagem nova e de 3 a 5 kg/ha para formação de pasto degradado. No plantio em consorciação reduz de 20 a 30% a quantidade de sementes da gramínea a ser utilizada.

Indicação e Utilização

Indicado para bovinos e equinos, feno e adubo verde. A pastagem consorciada tem maior teor de proteína e eleva a produção por área. O manejo de formação deve ser dado de forma a evitar o crescimento acentuado da gramínea consorciada e evitar o abafamento do estilosante. Por isso, o pastoreio deve ser iniciado de 30 a 40 dias após a introdução da leguminosa na recuperação de pastagens e de 40 a 50 dias após a semeadura no plantio de novas pastagens.